COROATÁ – Projeto Ler, Escrever e Pensar é lançado no município

O Ministério Público do Maranhão fez o lançamento, na manhã da última sexta-feira, 24, o projeto “Ler, escrever e pensar: conscientizar para transformar “, na quadra da Academia Pública de Coroatá. O evento reuniu autoridades, gestores, professores e estudantes.

O projeto tem como objetivo principal despertar a consciência crítica de alunos das redes públicas de ensino, por meio da leitura, tendo como foco o combate à corrupção. Em Coroatá, participam do projeto, em 2018, estudantes do ensino médio.

Do MPMA, estiveram presentes as promotoras de justiça Maria José Lopes Corrêa (idealizadora do projeto); o titular da 2ª Promotoria de Justiça de Coroatá, Luís Samarone Batalha Carvalho; e o diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais (Secinst), Marco Antonio Santos Amorim, que representou o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho.

Estudantes participaram do evento

Na abertura do evento, o diretor da Secinst proferiu uma palestra sobre a corrupção e suas consequências. “A escola é o melhor ambiente para debater esse tema, já que é na escola que estamos formando a nova geração de cidadãos brasileiros”, disse Marco Antônio Amorim. “Precisamos de uma mudança efetiva em nosso comportamento. São pequenas atitudes cotidianas que farão a diferença na vida em sociedade”, finalizou.

Este ano, o livro adotado pelo projeto é “Ética e vergonha na cara”, de Mário Sérgio Cortella e Clóvis de Barros Filho. Os alunos participantes da campanha devem ler o livro e escrever uma redação inspirada na obra. Após a leitura, os estudantes têm prazo de um mês para entregar os textos para o concurso de redação.

As três melhores redações serão premiadas, respectivamente, com um smartphone, um tablet e um notebook. Os prêmios serão concedidos pela Secretaria de Estado da Educação, parceira do “Ler, escrever e pensar”.

Durante a solenidade, a promotora de justiça Maria José Lopes Corrêa ressaltou a importância das parcerias institucionais para a execução do projeto e explicou os detalhes e as fases do “Ler, escrever e pensar”. Uma das etapas iniciais do programa é a apresentação de palestras e a realização de debates, nas salas de aula, sobre as consequências negativas da corrupção e as formas de combatê-la.

Também acompanharam a solenidade o presidente da Câmara Municipal de Coroatá, vereador Josean Veras; o superintendente de Ensino do Município de Coroatá, Henrique Augusto Araujo da Silva.

Redação: CCOM-MPMA
Fotos: Cerimonial – MPMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

%d blogueiros gostam disto: